Tudo sobre a Final da Champions League entre Liverpool e Real Madrid

0

Enfim o grande dia chegou! Hoje Liverpool e Real Madrid se enfrentam pela grande Final da Champions League no Stade de France em Paris. Confira abaixo informações e algumas lembranças do caminho das duas equipe até chegarem na grande final.

Mohamed Salah e Karim Benzema.

O caminho do Real Madrid

Pela fase de grupos, a equipe merengue passou com tranquilidade em primeiro lugar do grupo, podendo assim jogar as partidas decisivas do mata-mata no Santiago Bernabéu, o que fez muita diferença para o clube madridista. Venceu as duas partidas contra a Inter de Milão e contra o Shaktar Donetski. Perdeu para o surpreendente Sheriff da Moldávia em pleno Santiago Bernabéu, mas os venceu na outra partida.

Logo de cara nas oitavas de final, teve pela frente o poderoso PSG de Neymar, Messi, Mbappe, Di Maria, Navas, etc. Na primeira partida, o Real fez uma péssima partida, pouquíssimas vezes chegou ao gol parisiense e, no apagar das luzes Mbappe fez o gol da vitória. Foi uma derrota que saiu barata, pelo futebol apresentado das duas equipes. Já no Bernabéu, o Real novamente não fez uma boa partida, saiu atrás com outro gol de Mbappé. Porém, em um intervalo de 17 minutos Benzema marcou três gols e classificou a equipe merengue para as quartas de final.

Já nas quartas de final, enfrentou o atual campeão, Chelsea de Tuchel. Venceu jogando bem em Stamford Bridge, mas em casa tomou um grande susto ao sair perdendo por 3 a 0. Rodrygo e Benzema descontaram, o que foi suficiente para a classificação às semifinais.

Real Madrid irá jogar sua quarta final de champions em 5 temporadas.

Nas semifinais, fez mais dois jogos épicos conseguindo uma memorável vitória nos últimos minutos com gols de Rodrygo. Foi mais uma partida ruim em que o time madridista parecia morto, e que conseguiu ressucitar e classificar-se para a final da competição.

O caminho do Liverpool

Na fase de grupos, Liverpool foi soberano. Venceu os 6 jogos em um grupo considerado “grupo da morte”, com Milan, Atlético de Madrid e Porto.

Nas oitavas de final, encarou a então campeã italiana, Inter de Milão. No San Siro, vitória tranquila dos reds por 2 a 0. Já em Anfield, perdeu por 1 a 0, gol marcado por Sanchez. Tomou alguns sustos mas conseguiu segurar e garantir a vaga nas quartas de final.

Nas quartas de final, enfrentou o Benfica que havia se classificado em um grupo que tinha Bayern de Munique e Barcelona. No Estádo da Luz, o Liverpool ganhou com certa tranquilidade por 3 a 1. Em Anfield, o time português conseguiu ameaçar bastante os ingleses e conseguiram sair de lá com um empate em 3 a 3. Jogaço!

Os reds jogarão sua terceira final de Liga dos Campeões em cinto temporadas.

Nas semifinais, encarou o surpreendente Villareal que havia eliminado Juventus e o poderoso Bayern de Munique. No jogo de ida, o time de Klopp venceu com ampla superioridade, podendo ter marcado muito mais gols. O Villareal neste jogo, não finalizou nenhuma vez ao gol do goleiro brasileiro Alisson Becker.

No jogo da volta, os espanhóis surpreenderam os reds e fizeram 2 a 0 ainda no primeiro tempo. Parecia ser uma virada histórica, nada dava certo pro time de Klopp. Porém, na segnda etapa conseguiu marcar três gols e garantiu a vaga na grande Final contra o Real Madrid.

Fala aí, Ancelotti!

– Sabemos muito bem a exigência que tem esse clube, a história que tem esse clube, chegar aqui pra nós é muito importante. Nossa temporada foi muito boa, demos o máximo e tentaremos tudo. O ambiente está bem, tranquila, essa equipe lida muito bem com esse tipo de partida. Os veteranos ajudam os jovens a ter um ambiente mais tranquilo e mais confiança – disse Ancelotti

Ancelotti, técnico madridista.

O que diz Klopp sobre Salah e a final da Champions de 2018

O técnico comentou sobre a vontade demonstrada em várias entrevistas pelo atacante egípcio em enfrentar e vencer o Real Madrid. Salah disputou apenas 30 minutos da final em Kiev em 2018. Saiu lesionado antes do intervalo.

– É completamente normal ele se sentir assim. Todos nós perdemos naquele dia. Mas ele se machucou no início do jogo e agora está em muito boa forma. Então, obviamente, foi diferente pra ele. Todos nós somos motivados por coisas diferentes. Tenho vários jogadores aqui e todos são motivados por razões particulares. Está tudo bem. E eu não tenho nenhum problema com isso. Nós queremos acertar as coisas – disse Klopp.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.